Você conhece a impressão 3D? O que parecia impensável já é uma realidade.

Com a agilidade e a economia que a técnica proporciona, as pessoas estão mudando o seu jeito de pensar.

Neste artigo você vai entender melhor como este processo funciona e a aplicação dele na construção civil.

 

O que é a impressão 3D?

 

A tecnologia da impressão em 3D cria peças e produtos tridimensionais a partir de modelos digitais, por meio da sobreposição de sucessivas camadas de materiais. Esta é uma forma de fabricação aditiva, que consiste na criação de um objeto por meio da construção de diferentes esferas.

Não existem limites de complexidade e tamanho para a utilização desta tecnologia, o que muda é o tempo de execução.

 

Como surgiu?

 

A impressão em 3D surgiu na década de 80 com o intuito de aumentar a velocidade de produção em escala industrial. Em 2009, com a disponibilização da impressora no mercado, já era percebida como eficaz para a reprodução fiel de peças e produtos e também por sua agilidade. Como a matéria-prima utilizada é flexível, neste período, foram alcançadas formas geométricas antes inconcebíveis com este tipo de ferramenta.

 

Como funciona?

 

Para utilizar a impressora em 3D é necessário desenvolver o projeto em um software 3D.

Hoje existem muitas opções no mercado.

 

Onde é aplicada?

 

Veja o vídeo que separamos para você:

Na construção civil, esta prática já é uma realidade.

Em Amsterdã, capital da Holanda, foi construída a primeira casa em 3D no ano de 2014. O espaço tem 8m² e é constituído de bioplástico sustentável. Também foram utilizados óleo de linhaça e, no chão, concreto para garantir a durabilidade do piso.

O projeto é do escritório Dus Architects. Trabalhando com outro escritório holandês, o Ultimaker, eles criaram uma impressora grande o suficiente para imprimir pedaços de edifícios de até 2m x 2m x 3,5m, feitos com hotmelt, uma mistura de bioplástico feita com 75% de óleo vegetal. Desde então a tecnologia foi expandida para outros países.

A China utiliza uma mistura de cimento com fibra de vidro para construir casas enormes, com uma impressora que tem mais de 6m de altura. O maior benefício é a reutilização destes materiais no futuro, já que são recicláveis.

 

“A indústria da construção é uma das mais poluentes e ineficientes que existem, “ afirmou Hedwig Heinsman, do escritório Dus Architects, a Olly Wainwright do The Guardian. “Com a impressão 3D, o desperdício é zero, os custos de transporte são reduzidos, e tudo pode ser derretido e reciclado. Isso pode revolucionar o modo como fazemos nossas cidades.”

 

Hoje é possível encontrar no mercado fornecedores que prestam serviços utilizando esta tecnologia em diferentes segmentos. Para comprar uma impressora, os valores e tamanhos são variados, assim como sua capacidade.

 

Gosta de inovações e quer melhorar constantemente seu serviço?

 

Assim como acontece na impressão em 3D, a diminuição de gastos e desperdícios são prioridades hoje para contratantes na construção civil.

Se você é arquiteto, engenheiro, empreiteiro, gestor ou construtor utilize o sistema de gestão Obrafit para compartilhar com o proprietário a evolução do seu projeto.

Com dashboards – planejado x realizado, é possível fazer o acompanhamento e a retroalimentação do planejamento físico-financeiro.

Para saber mais, acesse nosso site, crie sua conta e faça uma experiência gratuita válida por 30 dias.