Com o uso da tecnologia na construção civil, ter a casa fresca sem precisar utilizar o ar-condicionado tem sido uma opção para muitas pessoas. Novas soluções arquitetônicas protegem as casas da forte insolação e possibilitam que a ventilação natural amenize o calor sem a necessidade do ar-condicionado. Um dos grandes vilões no consumo de energia elétrica.

Veja em nosso artigo algumas soluções que estão sendo utilizadas pelos profissionais para garantir que as construções tenham uma temperatura agradável.

 

Sombras

Nos dias quentes, sempre procuramos alguma sombra para nos proteger do sol. Em casa, não é diferente. De acordo com a arquiteta Bruna de Lucca, do Stúdio BR, e que tem projetos com certificações sustentáveis, como a LEED, a WELL e a FITWELL. Os imóveis muito envidraçados costumam ter fachadas que têm grande incidência solar, sendo a sombra uma boa forma de proteção.

Segundo a arquiteta, nos atuais projetos, é comum a instalação de brise-soleils, “que permitem controlar a luminosidade interna e barram os raios de sol”. Já em construções mais convencionais, vê-se o uso de largos beirais e as varandas em torno da casa. Esses elementos conseguem proteger da insolação, possibilitam deixar as janelas abertas para que o ar circule, dificultando que o sol incida diretamente no vidro e aqueça os outros ambientes do imóvel.

De acordo com o arquiteto Gustavo Calazans, outras possibilidades para reduzir a incidência do sol são os muxarabis de madeira e os cobogós, que podem ser de cerâmica ou de concreto. Para o profissional, “a geometria desses elementos faz com que a luminosidade entre, sem que a radiação solar atinja a área. Devem ser colocados nas fachadas com insolação nos horários nocivos, entre 11h e 15h, para permitir que a luz entre na hora em que é benéfica”.

 

Frescor da floresta

Outra forma de se ter o isolamento térmico é por meio de paredes e tetos verdes. Para a arquiteto Gustavo, “a superfície de terra e vegetação na cobertura armazena água e impede que o calor seja transmitido para baixo”. Segundo o portal da Prefeitura do Rio de Janeiro, os estudos demostram que a temperatura logo abaixo dos telhados verdes é significativamente mais baixa (até 12ºC) do que em telhados com cobertura de concreto.

Segundo o engenheiro Luiz Henrique Ferreira, outro fator que contribui com o resfriamento do ambiente é a água (da piscina ou dos espelhos d’água presentes ao redor dos imóveis). Porquê da “mesma forma que as plantas, propiciam o resfriamento evaporativo, as gotas evaporam e aumentam a umidade relativa do ar. Reduzindo em até 5ºC a temperatura interna”, afirma.

 

Ventos

Outra forma que os profissionais utilizam para deixar o clima mais agradável é a utilização de elementos vazados que contribuem com a circulação do ar. Por exemplo, o arquiteto Gustavo afirma que a utilização desses elementos pode servir para a obtenção de uma ventilação cruzada, criada com janelas em lados opostos do ambiente.

“Quando abertas, formam corredor de ar que refresca a área. Faço aberturas generosas para os cômodos ficarem bem arejados”, afirma.

Outra recomendação do profissional é a geotermia, que segundo ele “é composta de serpentina que canaliza o ar embaixo da casa, onde a 2 m de profundidade a temperatura é constante de 19º C, e um aparelho insuflador de ar para chegar aos ambientes”.

Com as altas temperaturas do Brasil, ter uma construção com um clima agradável melhora a qualidade de vida!

Gostou do nosso artigo? Quer planejar a sua obra utilizando algumas dessas soluções sem perder o controle de custos e prazos? Utilize o Sistema de Gestão Obrafit! E tenha um bom gerenciamento de sua obra! Continue navegando em nossa página e saiba mais!

Para assinar o sistema, basta acessar obrafit.com.br e escolher o plano mais adequado às suas necessidades, instalando o aplicativo móvel complementar via Google Play ou Apple Store. E mais! O sistema com todas as funcionalidades está disponível por 30 dias grátis! Crie agora a sua conta!