Levar adiante um planejamento de construção civil pode parecer bem simples na teoria. No entanto, na prática não é bem assim.

Cada etapa de obra precisa ser extremamente calculada e acompanhada por pessoas capacitadas para determinada função. Mesmo assim, imprevistos acabam surgindo e interferindo no andamento da construção, como por exemplo, a falha logística na entrega de algum material enviado pelo fornecedor ou, até mesmo, o clima chuvoso.

Dessa forma, por mais que haja comunicação entre as equipes, algumas soluções não dependem exclusivamente de um planejamento prévio. O segmento de construção civil é muito amplo, composto por máquinas e também por pessoas, por seres humanos que cometem erros imprevisíveis. 

Contudo, com um bom gerenciamento de obra, é possível se antecipar a possíveis contratempos e ser capaz de atender qualquer demanda de problema ou serviço, sem maiores prejuízos.

Para um melhor entendimento deste ramo de construção civil, listamos 10 dúvidas mais frequentes a fim de auxiliar nossos leitores para uma melhor gestão de suas obras:

 

1. Qual a diferença entre construtora e empreiteira?

Tanto a construtora quanto a empreiteira participam da execução da obra.

A contratação de construtoras ocorre, principalmente, em obras de grande porte, contando com um time completo de profissionais que irão atuar desde o início do projeto até o final da construção. Em obras de pequeno porte, geralmente, são contratadas empreiteiras para executar projetos de terceiros. Vale lembrar que a empreiteira atua sem exigência de registro no CREA (Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura) e é contratada para executar apenas a parte do projeto para a qual foi designada.

 

2. Qual a função do arquiteto e do engenheiro civil em uma obra?

Estes dois profissionais costumam atuar em parceria em uma construção. O arquiteto desenvolve o projeto de acordo com as necessidades do cliente, lidando mais com a parte funcional e estética, observando também a questão de iluminação e ventilação dos ambientes. Enquanto o engenheiro faz os cálculos necessários para a execução do projeto arquitetônico, lidando com a escolha de materiais e a parte estrutural no geral.

 

3. Quem faz a contratação de mão de obra?

A mão de obra pode ser contratada pela construtora ou pela empreiteira. Há algumas formas de contrato existentes:

  • CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas): contrato com vínculo empregatício, registro em carteira de trabalho.
  • PJ (pessoa jurídica): contrato via terceirização de serviço para outra empresa ou pessoa, com CNPJ e emissão de nota fiscal.
  • Profissional autônomo: contrato sem vínculo de emprego, de forma eventual ou específica.

Os contratos podem ser por tempo determinado ou indeterminado, obedecendo os direitos e a jornada do trabalhador, para que não ocorram irregularidades, primando pelo cumprimento da lei e evitando gastos com indenizações ou multas.

 

4. O que analisar na compra do terreno?

Antes de adquirir a área onde pretende construir seu empreendimento, é preciso atentar-se às condições físicas do terreno. Um bom modo de obter informações sobre a área é indo até a prefeitura da cidade para verificar se há projetos de desapropriação do local. Visualmente, observe se há encharcamentos pontuais ou rachaduras em construções ao lado, dessa forma, poderá concluir se a região é estável ou não para uma obra.

 

5. Como conseguir o alvará de construção?

Após a finalização do projeto da obra, alguns documentos deverão ser levados à prefeitura ou no órgão emissor de sua cidade para a aprovação e obtenção do alvará. A relação destes documentos varia entre as cidades, mas nela consta sempre:

  • RG e CPF do proprietário
  • Título da propriedade
  • Número de registro do arquiteto ou engenheiro responsável (do respectivo Conselho).
  • Projeto arquitetônico
  • Carnê do IPTU

 

6. Qual a importância do alicerce e do muro de arrimo em uma obra?

Com o alvará em mãos, chegou a hora de construir! 

Alguns procedimentos devem ser realizados primeiramente a fim de evitarem futuras frustrações: o alicerce e o muro de arrimo, quando necessário.

Após a análise do solo feita pelo engenheiro, é possível definir a resistência da mistura do concreto a ser utilizada no alicerce. O alicerce é a fundação da obra e sua construção muda de acordo com o tipo de empreendimento a ser levantado, prezando sempre pelo nivelamento e estabilidade da estrutura.

Além do alicerce, em alguns casos, também é preciso construir um muro de arrimo para conter possíveis desmoronamentos ou deslizamentos em terrenos muito inclinados, a fim de garantir a segurança e conservar o empreendimento.

 

7. Quais tipos de estrutura podem ser utilizados em uma construção?

Existem diversos métodos construtivos, sendo os mais comuns denominados: método de alvenaria e método de frame.
O método de alvenaria é composto por blocos de concreto ou de cerâmica sobrepostos com uso de argamassa, dispensando a utilização de vigas ou pilares na estrutura.
O método de frame dispõe menor custo e reduz o tempo de obra, mas ainda não é amplamente utilizado no Brasil. Os principais são wood frame (estrutura de madeira) e steel frame (estrutura metálica).

 

8. Qual o custo de um projeto de construção civil?

É difícil definir um valor específico para uma construção, pois cada obra demanda necessidades diferenciadas. Tudo influencia no planejamento de um projeto arquitetônico, desde a análise do terreno, a orientação do posicionamento solar sobre a obra, até a escolha dos materiais e serviços a serem executados.

O ideal é pesquisar bastante e realizar um projeto que seja valorizado e que possa ser utilizado como investimento mesmo a longo prazo.

 

9. O que significa “Habite-se” no segmento da construção?

Habite-se é um documento emitido pela prefeitura ao final de uma obra, assegurando que o imóvel foi construído de acordo com as normas técnicas e em atendimento da legislação municipal e, por isso, encontra-se regular e em condições de ser habitado com segurança.

 

10. Qual a importância de um sistema de gerenciamento de obras?

Com a contratação de um sistema online de gerenciamento de obras, como o Obrafit, as equipes que atuam em uma construção podem se comunicar remotamente, garantindo a integração entre os usuários envolvidos, evitando custos com locomoção, reduzindo desperdícios e gastos de recursos e otimizando resultados.

O Obrafit possui diversas funcionalidades que auxiliam o gerenciador da obra em sua construção civil, tais como: R.D.O. (relatório diário de obras), importação de planilhas de orçamentos, compartilhamento de documentos, imagens e fluxo de caixa.

Este sistema pode ser acessado através do site (via desktop) ou por meio do aplicativo (via mobile), tornando muito prática a participação do usuário à distância.

Para entender como funciona o Obrafit e descobrir a melhor maneira de gerenciar sua obra, clique aqui, conheça nossos planos e faça uma experiência gratuita válida por 30 dias!